Para recuperar clientela, empresária monta salão de beleza sobre rodas no RJ

Por Filipe Oliveira
Andrea Rosolino (terceira da esq.  para dir.) com a equipe do Spolish Nail Truck
Andrea Rosolino (terceira da esq. para dir.) com a equipe do Spolish Nail Truck

A falta de movimento em seu nail bar (salão de beleza que também serve drinques) neste ano de crise levou a empresária Andrea Rosolino, 43, a reinventar o negócio.

“Meu espaço, que criei em 2014, foi um sucesso no começo. Mas, com a crise, muita cliente parou de vir. Estavam dizendo que não viriam mais, por causa de coisas como o preço do estacionamento. Decidi mudar isso.”

Neste mês, ela deixou para trás o passado de pagar aluguel e esperar as clientes: fechou seu antigo ponto e montou um salão sobre rodas no Rio de Janeiro, o Spolish Nail Truck.

No volante de uma van, ela leva serviços de manicure , design de sobrancelha e escova (este último será lançado nas próximas semanas) pela cidade do Rio de Janeiro.

Os atendimentos são feitos dentro do veículo. Cabem até quatro clientes por vez. Rosolino também estende uma lona e um tapete do lado de fora, que servem para criar uma “sala de espera” e para quem prefere fazer as unhas ao ar livre.

Em cada dia da semana, Rosolino estaciona sua van em um ponto diferente, incluindo estacionamentos de hotéis e condomínios. Junto com ela vão outras cinco funcionárias.

Ela espera também fazer eventos, como aniversário e despedida de solteira, e entrar no circuito de food trucks participando de feiras onde os caminhões que servem comida costumam ir.

A empresa de Rosolino vinha atendendo entre dois e três clientes por dia. Agora, com a novidade, os atendimentos diários estão entre 15 e 25, conta.

Rosolino diz acreditar que a febre não é passageira. Aposta que, devido a comodidade que oferece, o movimento intenso deve continuar:

“Tem muita cliente que não gosta de ir para salão. Não gostam do cheiro de produtos para cabelo, do barulho de secador, prefere um lugar mais tranquilo.”

ADAPTAÇÕES

Para a mudança de seu negócio, a empresária conta ter comprado uma van e investido R$ 60 mil em sua reforma.

Entre as alterações feitas estão a substituição dos bancos traseiros por poltronas, instalação de iluminação, papel de parede, lavatório, cafeteira e frigobar.

Uma unha feita na van de Rosolino sai por a partir de R$ 22. No salão anterior, os preços eram maiores, diz a empresária.

Rosolino espera expandir seu negócio para outras grandes cidades, em especial São Paulo e Brasília. Caso as operações tenham sucesso, quer tornar o nail truck uma franquia.