Não faça o que todos estão fazendo’, diz youtuber norte-americano

Por Filipe Oliveira

Dono de um canal no YouTube com 645 vídeos, mais de 4,1 milhões de seguidores e com parcerias com empresas como Mercedes, New York Times e Nike em seu currículo, o norte-americano Casey Neistat diz acreditar que não há receita para o sucesso de quem busca ganhar dinheiro com vídeos virais.

“O youtube gastou milhões de dólares entre 2012 e 2013 para criar superproduções, mas fracassou. Enquanto isso, muitos youtubers independentes fizeram grande sucesso, muitos com coisas que eu não entendo como, mas agradam a um público. . A fórmula é tão indefinida que mesmo o YouTube não sabe qual é.”

Entre seus vídeos famosos, sempre com estilo irreverente e “sem noção”, estão curtas em que Neistat finge roubar a própria bicicleta para verificar se a polícia de Nova York faria alguma coisa e em que usa um skateboard para caçar um homem vestido de Pikachu na vida real (fazendo referência a febre causada pelo jogo Pokemon Go).

Seu principal conselho para quem busca seu espaço é simples: “Se você estiver fazendo algo que todos estão fazendo, está no caminho errado”.

Sobre a relação entre o produtor de conteúdo digital e marcas, Neistat diz que é possível manter a autenticidade dos canais em vídeos patrocinados. Para isso, as marcas responsáveis pelas ações devem estar dispostas a deixar o Youtuber se comunicar com o público dele do modo como está acostumado, em vez de tentar enquadrá-lo em uma mensagem preparada por ela, com a qual a audiência pode não se identificar.

Entre as produções mais populares de Neistat está uma para a campanha “make it count”, da Nike, em que ele conta no início do vídeo ter se apropriado de todo o orçamento disponível para a gravação de um vídeo institucional para a empresa, para o qual não havia roteiro determinado pela companhia. A seguir, mostra uma maratona de viagens pelo mundo que fez em 10 dias, usando o dinheiro reservado para fazer o comercial.

Neistat realizou uma palestra nesta quarta-feira (31) em Belo Horizonte, no evento Fire, promovido pela Hotmart, empresa que mantém plataforma de venda de conteúdo digital. O Plano de Negócios acompanha o evento a convite da empresa.