Para empreendedoras, fazer o que gosta é principal razão para ter negócio, indica pesquisa

Por Filipe Oliveira

Uma pesquisa com empreendedoras brasileiras indica que, para elas, ter uma atividade que gostam é um motivo mais importante na hora de decidir pelo empreendedorismo do que a possibilidade de ganhar mais dinheiro.

Quando perguntadas quais são as razões pelas quais empreendem, 66% das mulheres empreendedoras disseram poder trabalhar com o que gostam, enquanto 34% indicaram que empreender é realizar um sonho.

Ter Flexibilidade de horário teve com 52% das respostas e procura por uma renda melhor do que a que teria trabalhando para outros 40%.

A pesquisa foi realizada pela Rede Mulher Empreendedora e ouviu 1376 mulheres de todo o país, a partir da internet.

Do grupo, 85% já empreende e 15% pensa em empreender.

O controle financeiro da empresa aparece como ponto de atenção para as empreendedoras consultadas. 14% delas diz não fazer controle nenhum, enquanto 33% fazem O controle financeiro de modo básico (criam planilhas eletrônicas ou usam caderno para anotações).  33% das entrevistadas dizem fazer controle de modo elaborado.

Das empreendedoras, 41% iniciaram seu negócio sem capital, 41% usaram poupança, investimento próprio e rescisão.

A maior parte das mulheres, 75%, decidiu empreender após a maternidade. Na classe C, a porcentagem aumenta para 83%.