Grandes se aproximam de start-ups, mas menos da metade investe, indica pesquisa

Por Filipe Oliveira

Uma pesquisa realizada pela Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações) e pelo Brazil Ventures (organização que fomenta a criação de fundos de investimento em start-ups por grandes empresas), indicou interesse das companhias maiores por se aproximar das novatas.

Porém a maior parte das empresas ainda não vem fazendo investimentos em start-ups.

A pesquisa ouviu 68 presidentes de empresas no Brasil.

Desses, 88% disseram já ter tido interação com aceleradoras e 77% tiveram algum tipo de negócios com start-ups.

Além disso, 59% fizeram eventos de inovação aberta do tipo “Hackathon” (maratona de programação) e 49% tem relação formal com incubadoras e polos tecnológicos.

Das empresas consultadas, 6 em cada 10 afirmaram não dedicar orçamento para investimento em start-ups.

Arthur Garrutti, diretor de operações da aceleradora Ace e cofundador do Brazil ventures, afirma que os resultados indicam uma relação ainda em estágio inicial entre corporações maduras e novatas.

“Muitas empresas já tiveram algum tipo de interação com start-ups, mas o investimento delas ainda é pouco. Estamos em momento propício para isso acelerar.”

Segundo ele, um dos principais desafios para empresas que querem fazer investimentos em novas companhias é conciliar suas metas de curto prazo (que, no Brasil, estão abaladas pela crise) com o tempo necessário que o investimento em start-ups, que costuma demorar a dar retorno, necessita.

“Hoje, as empresas estão descobrindo como fazer parcerias e alianças com empreendedores. Elas têm de entender como funciona a lógica desse mercado. Por isso, se relacionam com aceleradoras, investidores e fundos”, Jaime Queiroz
analista de investimentos da Apex.

MOTIVAÇÃO

Segundo os entrevistados, o principal motivo para investir em start-ups é desenvolver novos negócios, alternativa apontada por 76% dos executivos consultados.

Em seguida, eles mencionaram acelerar o processo de inovação (69%), e busca por retorno financeiro (31%).

A pesquisa será divulgada nesta segunda-feira, no evento Corporate Venture in Brasil, realizado pela Apex para tratar de investimentos em start-ups feitos por grandes companhias e que acontece até quarta-feira (26) em São Paulo.

LEITOR

Quer saber mais sobre start-ups? curta a página do blog www.facebook.com/blog.planodenegocios