Grupo para troca de ajuda entre empreendedores fará evento com 120 expositores em SP

Por Filipe Oliveira

O Dots, grupo nascido no Facebook para troca de ajuda mútua entre empreendedores e que conta com mais de 55 mil participantes, fará um evento fora das redes sociais no próximo final de semana, em São Paulo.

Com entrada gratuita, a feira DotsMarket trará 120 expositores, entre eles artesãos, estilistas, artistas plásticos e fotógrafos, todos participantes da rede colaborativa.

O evento acontece na Casa das Caldeiras (Av. Francisco Matarazzo, 2.000), em São Paulo. Vai das 13h até a meia-noite no sábado (10) e das 10h às 20h no domingo (11).

Nos 1.200 m2 do local estarão desde estilistas e artistas da Vila Madalena e Jardins até artesãos de Paraisópolis.

Também haverá atrações culturais e gastronômicas, com opções de cozinha árabe, italiana e vegana.

Em uma área para crianças serão realizadas oficina de arte, contação de histórias e atividades com monitores e brinquedos educativos.

Kuki Bailly, idealizadora do Dots, conta que o evento serve, ao mesmo tempo, como oportunidade de confraternização para o grupo e forma de proporcionar uma renda-extra para os empreendedores participantes.

O custo com o aluguel do espaço foi dividido entre os expositores e não haverá ganho financeiro para o Dots por ter feito a organização do evento.

Bailly conta que, depois que anunciou que faria a feira, recebeu mais de 700 mensagens de interessados em expor. Ela fez a seleção de quem estaria no dia, levando em conta os empreendimentos mais representativos do ideal do grupo e buscando oferecer aos visitantes a maior variedade possível.

Kuki Bailly, idealizadora do Dots (divulgação.)
Kuki Bailly, idealizadora do Dots (divulgação.)

 

O GRUPO

O Dots surgiu em 2015 da iniciativa da designer Kuki Bailly, que havia perdido o emprego durante a crise.

Ela idealizou o grupo como forma de propiciar ajuda entre pessoas que passavam por dificuldades semelhantes. A ideia era que, se cada um abrisse sua agenda para ajudar, todos teriam bons resultados.

A comunidade segue algumas regras: para entrar, é preciso receber um convite de outro participante do Dots. Com isso, busca-se que as relações ali sejam baseadas em confiança.

Os membros do grupo são incentivados a se colocar de maneira pessoal, contar quem são, quais suas necessidades e como podem colaborar com outras pessoas da rede. Propaganda tradicional é vetada por ali.

Além disso, cada pessoa deve fazer apenas um post por semana.

Após o crescimento do grupo, Bailly busca alternativas para manter a rede sustentável (até o momento, toda sua dedicação é voluntária).

Ela conta que, nos próximos dias, será lançada campanha de financiamento coletivo feita em parceria com a agência de marketing Gray no site Kickante.

A ideia é usar os recursos para criar uma plataforma tecnológica própria para o Dots funcionar e desenvolver um aplicativo para o grupo.

EXPOSITORES

Conheça alguns dos participantes do evento:

Feira Rosenbaum
Com dez artistas + dois projetos sociais
Mbyá-Guarani de Geração de Renda e Sustentabilidade da Produção Artesanal – contribui com o comércio justo e solidário do artesanato das famílias Mbyá.

Instituto Kabu
Representa cerca de 10 aldeias Kayapó e entre os objetivos destacam-se as ações de fiscalização e vigilância dos etnoterritórios; desenvolvimento sustentável por
meio de alternativas econômicas e preservação do patrimônio cultural.

Julia Franco (SHWE)
Moda criada com tecidos africanos coloridos desenvolvidos na África do Sul em parceria com projetos sociais locais ajudando mulheres vítimas de abuso e violência e organizações que auxiliam os sem-teto.

Juliane Bezerra (Galeria Samba Photo)
Galeria brasileira especializada no mercado de artes visuais, lança moldura co-criada em parceria com o Coletivo Amor de Madre e o designer Henrique Stabile.

Alessandra Siedschlag (Projeto SalvaCão)
ONG dedicada ao resgate e ao tratamento/encaminhamentopara adoção de cães de rua e/ou vítimas de maus-tratos.

Vera Golveia
Bolos e doces feitos de flor de lavanda pela confeiteira e professora de yoga paulistana.

Kiki Bedouret (UDRESS4U Kids)
Marca de “print your clothes”, na qual crianças poderão escolher entre um vestido ou camiseta para baixar e imprimir o molde em casa, colorir a peça e enviá-la para confecção de um modelo exclusivo.

Berbela
Artista de Paraisópolis,  cria suas obras com todo tipo de sucata, ferro e peças velhas de motos. (Sua arte virou abertura da novela “I Love Paraisópolis”, da Rede Globo.)

 

LEITOR

Curta o blog no Facebook para ler mais sobre empreendedorismo clicando aqui.