Veja diferenças entre fazer um plano de negócios e um plano de expansão

Por Filipe Oliveira

Retomando o trabalho após as férias, o Plano de Negócios responde a uma das perguntas enviadas por leitor que chegou a partir da página do blog no  Facebook.

Direto de Angola, D.S.V.D. quer saber qual a diferença na elaboração de um plano de negócios de uma empresa nova e um plano de continuidade, de empresa que já está no mercado e busca expansão.

Para respondê-lo, foram usadas informações fornecidas pelo consultor do Sebrae-SP Fabiano Nagamatsu.

Segundo Nagamatsu, a alta competitividade do mercado torna fundamental realizar um bom planejamento antes da abertura de um empreendimento ou em momento de possível expansão do negócio.

As estruturas dos planos para começar e expandir um negócio são semelhantes. Os dois devem contar com estudos de mercado, Plano Financeiro, Plano Operacional e de Controle. O conteúdo dessas partes do plano de negócios será detalhadas nas próximas semanas.

A principal mudança é que a experiência adquirida pelo empreendedor enquanto gerencia sua empresa ajuda na hora de elaborar o planejamento para a expansão. Isso porque, quando pense em crescer seu empreendimento,  ele já tem mais contatos no mercado e conhecimentos práticos sobre o funcionamento de seu setor do que quando inicia um empreendimento novo.

Veja diferenças apontadas pelo consultor:

1) Análise de tendências
O que é: estudo de mercado: clientes, concorrentes e fornecedores)
Diferença: Na abertura da empresa, o estudo é um pouco limitado, pois o empresário possui menos “networking” em seu mercado. Na expansão, esses contatos já foram conquistados e haverá mais fontes de informação para o estudo.

2) Estrutura física da empresa
O que é: Definição de qual será o investimento necessário para iniciar a empresa ou expandir o negócio
Diferença: O momento de expansão tem algumas facilidades, mais pois o empresário tem no momento de fazê-lo uma melhor análise de rotinas, procedimentos e necessidade atual

3) Projeções financeiras
O que é: Expectativa de qual será o desempenho financeiro da empresa
Diferença: Na abertura, as projeções devem ser baseadas em médias de mercado ou em “benchmark” (no caso, observação de resultados obtidos por outras empresas). Na expansão, ter uum bom controle sobre o desempenho da empresa e experiência ajudam a ter uma projeção que ofereça mais segurança na hora de fazer o investimento.