Aceleradora recebe investimento para ampliar apoio a start-ups

Por Filipe Oliveira

A ACE, uma das principais aceleradoras brasileiras, anunciou ter recebido investimentos. do fundo Bossa Nova, que tem entre seus sócios Pierre Schurmann e João Kepler.

A Bossa Nova passa a ter prioridade nos investimentos nas start-ups que forem apoiadas pela ACE. Fará injeções de capital que podem ir de R$ 300 mil a R$ 500 mil por empresa.

Em nota à imprensa, a ACE informa que a Bossa Nova já investiu em mais de 170 start-ups, enquanto a aceleradora, em cinco anos de atuação, apoiou mais de 130 empresas.

As start-ups investidas das duas empresas passarão a se integrar em trabalhos do dia a dia e em eventos periódicos de troca de experiência e acesso a mercado, informa a ACE.

No texto, Mike Ajnsztajn, cofundador da ACE, afirma que a Bossa Nova está trazendo um ritmo “Vale do Silício” aos investimentos em empresas em estágio inicial para o Brasil, aumentando a capacidade de acesso a capital para start-ups.

O aporte também possibilitará à empresa alavancar seu investimento em cerca de 50 startups nos próximos dois anos e reforçar sua atuação junto a grandes empresas.

A ACe tem cerca de 15 clientes que buscam apoio para iniciativas no mercado de start-ups, entre eles BMG, Basf, Algar Telecom, Braskem e Enel.