Nova plataforma gratuita quer facilitar projetos de internet das coisas

Por Filipe Oliveira

Uma nova plataforma aberta e gratuita para integrar dispositivos da internet das coisas pretende facilitar o desenvolvimento de novos projetos.

Chamada dojot, ela foi desenvolvida pelo CPqD, centro de pesquisa e desenvolvimento situado em Campinas.

Ela estará aberta para uso de empresas de portes variados (de grandes companhias a start-ups) e pesquisadores.

O dojot busca facilitar o trabalho com diversos dispositivos que se comunicam a partir de três diferentes protocolos de programação usado com frequência no mercado:
MQTT, HTTPs e CoAP.

As informações coletadas pelos dispositivos são apresentadas em interfaces gráficas para serem compreendidas por profissionais que não sejam especialistas em programação.
A plataforma também traz ferramentas para análises de dados estruturados e não estruturados

“O objetivo principal é permitir a quem vai desenvolver a aplicação se preocupar principalmente com o negócio. Questões como o protocolo do dispositivo, como ele se conecta e como organizar os dados serão resolvidas pela plataforma”, diz Maurício Casotti, gerente de negócios do CPqD.

O acesso ao dojot é feito a partir deste link. O site possui tutoriais em vídeo.

A expectativa do CPqD é ter retorno com o projeto a partir do oferecimento de serviços complementares aos usuários. A instituição pode se tornar prestadora de serviços de manutenção de redes para clientes, por exemplo, explica Leonardo Mariote, diretor de desenvolvimento tecnológico do CPqD.

O projeto tem financiamento do Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações, do Ministério da Ciência e Tecnologia), de cerca de R$ 3 milhões a serem investidos em três anos.

O lançamento da dojot aconteceu no IoT Latin America, evento realizado nesta semana em São Paulo.

LEIA MAIS

Saiba mais sobre inovação acompanhando a página do blog no Facebook, w.